PUBLICIDADE
Boxe brasileiro nas Olimíadas de Tokio 2020
13/07/2021 14:53 em Esporte

 

A classificação dos lutadores brasileiros para Tóquio 2020 foi realizada através do Ranking Mundial da BTF - Força Tarefa do Boxe. Concorreram apenas os atletas que estavam inscritos para o Torneio Pré-Olímpico das Américas, de acordo com os critérios da BTF conforme as limitações decorrentes da pandemia de Covid-19.

Boxe
Feminino
- Beatriz Ferreira (60kg) peso leve
- Graziele Jesus (51kg) peso mosca
- Jucielen Romeu (57kg) peso pena

Masculino
- Abner Teixeira (91kg) peso pesado
- Hebert Souza (75kg) peso médio
- Keno Marley (81kg )peso meio-pesado
- Wanderson de Oliveira (63kg) peso leve

A competição de boxe nos Jogos Olímpicos de Tóquio começa no dia 24 de julho na Kokugikan Arena, também chamada de Ryogoku Sumô Hall, tradicional palco de lutas de sumô no Japão.

O boxe

Dois atletas se enfrentam em um ringue e a vitória é obtida pelo atleta que acerta com mais sucesso os golpes na cabeça e no torso do oponente. Este é um resumo simples de um esporte que apareceu nos Jogos Olímpicos antigos no século 7 aC, quando os oponentes lutavam com tiras de couro enroladas em seus punhos.

Naquela época, as lutas de boxe continuavam 'até o adversário ceder ou perder a consciência' e em vários momentos o esporte foi proibido por ser excessivamente brutal. Na Grã-Bretanha, durante o século 19, o boxe foi formalizado com regras que incluíam o uso de luvas. Desde então, os boxeadores se tornaram famosos por seu comportamento esportivo, com os oponentes mostrando imenso respeito pela coragem e comprometimento físico um do outro.

O boxe está presente em todos os Jogos Olímpicos modernos desde St. Louis 1904, com exceção de Estocolmo 1912. Os eventos femininos foram uma adição popular ao programa em Londres 2012. Em Tóquio 2020, as mulheres competirão pelo ouro em cinco categorias.

O esporte é extremamente popular em todo o mundo e muitos boxeadores que competiram nos Jogos Olímpicos ganharam fama global - ninguém mais do que o falecido Muhammad Ali (Estados Unidos). Ali ganhou o ouro na divisão dos meio-pesados ​​nos Jogos de Roma 1960 com o nome de Cassius Clay e se tornou um dos homens mais reconhecidos e respeitados do planeta.

Até o Rio 2016, apenas amadores tinham permissão para participar dos Jogos Olímpicos. Essa restrição agora não é mais o caso.

Formato olímpico

Uma luta olímpica de boxe para homens e mulheres dura três rodadas, cada uma de três minutos. Cinco juízes sentam-se ao lado do ringue. Eles assistem à luta e individualmente atribuem pontos pelo que consideram ser um sucesso.

Além disso, o árbitro pode encerrar a luta se a diferença entre os lutadores for tal que a luta não deve continuar ou se um médico indicar que a luta deve ser interrompida. Uma luta também pode terminar se um competidor receber três advertências (penalidades) e for desclassificado ou se um competidor não puder retomar a luta em dez segundos, caso em que será considerado nocauteado ('KO').

Embora o objetivo e as regras do boxe sejam simples, os estilos de luta de seus competidores são abrangentes e distintos. Isso é o que torna o boxe um esporte tão fascinante e emocionante de assistir.

Ao contrário de uma luta pelo título mundial no boxe, no boxe olímpico às vezes o árbitro chama um knockdown, mesmo que o lutador não seja derrubado ao chão. Isso porque mesmo se o lutador não for derrubado no chão, se ele estiver sofrendo muito ou estiver muito machucado para continuar, o árbitro pode declarar um knockdown.

 

Medalhas do Brasil no Boxe Olímpico

A primeira medalha brasileira no boxe foi em 1968, na Cidade do México, com o bronze de Servílio de Oliveira no peso-mosca.

Em Londres-2012 teve mais pódio do brasil no Boxe, primeira medalha foi o bronze de Adriana Araújo, na categoria leve feminino. A medalha foi a de número 100 do Brasil na história olímpica entre todos os esportes. A segunda medalha de Londres-2012 veio com o bronze Yamaguchi Falcão na categoria meio-pesado. Yamaguchi se classificou para as Olímpiadas de Londres-2012 juntamente com o seu irmão, Esquiva Falcão, que garantiu a prata brasileira em Londres sendo o melhor resultado do Brasil no boxe até então.

Rio-2016, Robson Conceição foi a primeira medalha de ouro do boxe brasileiro em Jogos Olímpicos.

 

Perfil dos atletas

Beatriz Ferreira no boxe - Títulos: Jogos Pan-Americanos (2019); Campeonato Mundial de Boxe (2019); Torneio de Belgrado (2017); Campeonato Brasileiro de Boxe (2017, 2018); Torneio de Tegucigalpa (2017); Jogos Abertos do Interior (2014, 2015); Torneio de Sófia (2017); Jogos Sul-Americanos (2018). O cartel de Beatriz Ferreira em 2020 aponta mais de cem lutas, 38 oficiais, sendo 33 vitórias e cinco derrotas.

Graziele Jesus conquistou títulos estaduais brasileiros e a Copa Independência, na República Dominicana. O bom desempenho rendeu a ela um chamado para a seleção brasileira de boxe, a qual integra desde o início de 2014.

Jucielen Romeu se tornou a primeira pugilista brasileira mulher a obter uma medalha na história do Pan em 2019. Ela é medalha de ouro no Cologne World Cup 2021.

Abner Teixeira - Títulos: Ouro no Campeonato Brasileiro Juvenil de 2013 e 2014; Ouro no Campeonato Brasileiro Elite em  2015 e 2016; prata no Cologne World Cup 2021.

Hebert Souza é medalha de bronze da Cologne World Cup 2021.

Keno Marley e Wanderson de Oliveira são medalhistas de ouro da Cologne World Cup 2021.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!