PUBLICIDADE
As incríveis duplas Vôlei de praia do Brasil
08/07/2021 13:32 em Esporte

 

As duplas que representarão o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

 

 

 

Vôlei de praia (8 atletas):
Feminino
- Ágatha/Duda
- Ana Patrícia/Rebecca

Masculino
- Alison/Álvaro Filho
- Bruno Schmidt/Evandro

A corrida olímpica brasileira, que definiu os representantes em Tóquio teve início em fevereiro de 2019, levando em conta os pontos obtidos nas etapas do Circuito Mundial e do Campeonato Mundial.

Estreantes e experientes

A lista brasileira terá quatro atletas estreantes e outros quatro que já disputaram ao menos uma edição dos Jogos Olímpicos. Álvaro Filho, Ana Patrícia, Duda e Rebecca terão em Tóquio a primeira experiência na principal competição esportiva do planeta.

 

Jogos de tókio

Haverá 24 equipes masculinas e 24 equipes femininas competindo nos Jogos de Tóquio 2020.

Os jogos de Vôlei de praia começam dia 24 julho de 21.

No dia 06 agosto acontece a disputa pela medalha de ouro Feminino e no dia 07 agosto acontece a disputa pela medalha de ouro do masculino.

 

Destaques dos Atletas

Alison/Álvaro Filho

Alison era auxiliar de treinamentos de vôlei de praia e ajudava a recolher as bolas durante as atividades. Sua carreira teve início em 2004, inspirado em Emanuel. Seis anos depois, quis o destino que ele formasse dupla com seu grande ídolo. Em Londres 2012, eles conquistaram a medalha de prata. Para o ciclo olímpico Rio 2016, ele decidiu mudar de parceiro, passando a jogar com Bruno Schmidt, com o qual conquistou a medalha de ouro. Por causa da semelhança com um personagem do filme “A Era do Gelo”, Alison recebeu o apelido de Mamute. Álvaro em março de 2019 aceitou convite e passou a atuar ao lado de Alison 'Mamute'. Juntos, garantiram classificação aos Jogos Olímpicos de 2020. Álvaro tem também como ídolo o campeão olímpico Emanuel.

Ágatha/Duda

Agatha foi prata nos Jogos Rio 2016 e Duda se tornou a atleta mais jovem a conquistar o título do Circuito Mundial, com 20 anos, tendo sido eleita também melhor atleta do mundo, em 2018 e também em 2019. 

Ana Patrícia/Rebecca

Em 2017, Rebecca começou projeto ao lado da mineira Ana Patrícia, comandada pelo técnico Reis Castro, com quem obteve os melhores resultados, vencendo diversas etapas do Circuito Mundial. Conquistou o prêmio de melhor passe na temporada 18/19 do Circuito Brasileiro. Ana patrícia foi descoberta pelo professor Augusto Figueiredo durante uma edição dos Jogos Escolares de 2013, quando praticava handebol, foi chamada para fazer um teste na Seleção Mineira de Vôlei de Praia. Na temporada 17/18 do Circuito Brasileiro, foi eleita melhor ataque, melhor bloqueio e atleta que mais evoluiu, 2019 repetindo os prêmios de melhor bloqueio e ataque na edição seguinte.

Bruno Schmidt/Evandro

Bruno simidt é sobrinho do ex-jogador de basquete Oscar Schmidt. Em 2015 e 2016, foi eleito melhor atleta do mundo pela FIVB. Em 2019 passou a atuar ao lado de Evandro pela primeira vez na carreira. Conquistaram bons resultados no Circuito Mundial, assegurando uma vaga aos Jogos Olímpicos de 2020. Evandro por cinco anos seguidos foi eleito melhor saque no tour nacional e internacional.

Expectativas e nossa torcida

O Brasil é o país com mais medalhas no vôlei de praia nos Jogos Olímpicos, somando três ouros, sete pratas e três bronzes. Os Jogos de Tóquio pode ser considerada a olimpíada mais disputada no torneio já que Rússia, Canadá e Noruega, chegam para brigar com força contra Brasil e Estados Unidos, os países mais vitoriosos do esporte nas olimpíadas.

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!